SERVIÇOS

A Biomed coloca à sua disposição vários tipos de serviços, oferecendo qualidade e confiança em todos os seus exames. Todos os exames têm controle de qualidade aprovado pela SBAC (Sociedade Brasileira de Análises Clínicas).

01 Teste de paternidade (DNA)
02

Teste do pezinho

 

O exame é útil na detecção precoce da hiperplasia adrenal congênita.O diagnóstico precoce é importante para evitar a virilização, a soldadura precoce das epífises ósseas e para o tratamento adequado da hipotensão neo-natal.
03

Microbiologia

 

Coprocultura :
A cultura de fezes identifica microorganismos enteropatogênicos em casos de diarréia aguda ou crônica.

Cultura e Antibiograma :
Aplica-se no diagnóstico de infecções microbianas nos diversos sítios corporais, identificação dos microorganismos e teste de sensibilidade aos antibióticos.

Rotavírus :
Detecção rápida do rotavírus em fezes, permitindo diagnóstico diferencial com outras gastroenterites agudas, evitando o uso desnecessário de antibióticos.
04

Hematologia


Células LE:
A célula LE pode ser um neutófilo, monócito e raramente um eosinófilo que fagocitou a massa LE. Porém, a presença de somente uma célula LE não é suficiente para dar um resultado positivo, sendo necessário para isso a observação de várias células.

Corpos de Heins:
Os corpos de Heins são observados em anemias hemolíticas de várias etiologias, na deficiência de G6PD, nas hemoglobinas instáveis, na talassemia maior, nas intoxicações por drogas, esplenectomizados e outros.

Fragilidade Osmótica das Hemácias:
O aumento da fragilidade osmótica ocorre na esferocitose hereditária. A diminuição da fragilidade osmótica ocorre nas hipocromias, quando há um número significante de hemácias em alvo (síndromes Talassêmicas), nas hemoglobinopatias e nas anemias ferroprivas

Hemograma:
Constitui importante exame de auxílio diagnóstico não somente para doenças hematológicas como também muitas outras de variadas etiologias. Rotineiramente indicado para avaliação de anemias, neoplasias hematológicas, reações infecciosas e inflamatórias agudas e crônicas, acompanhamento de terapias medicamentosas e avaliação de distúrbios plaquetários. Fornece dados para classificação das anemias de acordo com alterações na forma, tamanho cor e estrutura das hemácias e conseqüente direcionamento diagnóstico e terapêutico. Orienta na diferenciação entre infecções viróticas e bacterianas, parasitoses, inflamações, intoxicações e neoplasias através das contagens global e diferencial dos leucócitos e avaliação morfológica dos mesmos. Através de avaliação quantitativa e morfológica das plaquetas sugere o diagnóstico de patologias congênitas e adquiridas.

Hemossedimentação:
O VHS é um fenômeno não específico e sua medida é clinicamente útil em desordens associadas com produção aumentada de proteínas de fase aguda. Em artrite reumatóide ou tuberculose é um índice de progressão da doença e na artrite temporal é útil ao diagnóstico quando mostra valores muito elevados. É também útil como teste de screening em exames de rotina. Nem sempre uma VHS aumentada indica presença de doença e é também influenciada pela idade, ciclo menstrual, drogas.

Plaquetas:
Rotineiramente indicado na avaliação de trombocitose, plaquetopenias e alterações morfológicas de plaquetas em patologias congênitas ou adquiridas.

Prova do Laço:
Este teste permite uma avaliação da fragilidade capilar. Um teste positivo pode ocorrer em trombocitopenias, reações vasculares tóxicas para anormalidades vasculares hereditárias e disjunções.

Reticulócitos:
A contagem de reticulócitos é útil para avaliar atividade eritropoiética, em valores aumentados causa hiperatividade da medula óssea (reticulocitose), em valores diminuídos causa a hipoatividade da medula óssea(reticuocitopenia).
05

Bioquímica

Acido Fólico:
O ácido fólico atua na maturação das hemácias e participa do processo de síntese das purinas e pirimidinas, componentes dos ácidos nucléicos. A deficiência do ácido fólico é quase sempre conseqüência a déficit de ingestão e está presente em cerca de um terço de todas as mulheres grávidas, na maioria dos alcoólatras crônicos, nas pessoas que cumprem dietas pobres em frutas e vegetais e nas pessoas com distúrbios absortivos do intestino delgado.

Amilase:
Níveis aumentados são encontrados principalmente em pancreatite aguda. Outras causas de aumento: parotidite, peritonite, apendicite aguda, obstrução das vias biliares, obstrução do canal pancreático e câncer de pâncreas.

Beta HCG:
O HCG é uma glicoproteína composta de 2 sub-unidades (Alfa e Beta). O Beta HCG dosado por quimioluminescência é sensível o bastante para detectar uma gravidez normal após 7 dias da implantação. É também usado no diagnóstico de gravidez ectópica e extremamente útil no diagnóstico e acompanhamento do tratamento cirúrgico ou quimioterápico da neoplasia de células germinativas. Está aumentado na gravidez, coriocarcinoma, mola hidatiforme, e neoplasias de células germinativas do ovário e testículos. Está diminuído na gravidez de risco (risco de aborto) e gravidez ectópica.

Bilirrubinas:
Produto de quebra das moléculas de hemoglobina no sistema reticuloendotelial. Análise útil na avaliação das icterícias, que podem ser relacionados ao aumento da oferta, alteração no transporte, alteração na captação, alteração na conjugação, deficiência de excreção ou outros mecanismos.

Cálcio:
Valores aumentados ou diminuídos, são encontrados principalmente em hiperparatireoidismo, excesso de vitamina D, doença de Paget doenças malignas com comprometimento ósseo, mal absorção intestinal, nefropatias, osteomalacia e transfusões maciças.

Colesterol:
O colesterol é o principal lipídeo associado à doença vascular arterosclerótica. Por sua vez também utilizado na produção de hormônios esteróides, ácidos bilares e da membrana celular. Metabolizado no fígado e transportado no sangue por lipoproteínas (cerca de 70% de LDL, 25% por HDL e 5% por VLDL). A avaliação do risco é feita pela determinação de Colesterol total, do triglicérides e das lipoproteínas. Pode ser do tipo: HDL, LDL,TOTAL ou VLDL

Creatinina:
Produto de descarboxilação da creatina-fosfato, usada na contração de músculo esquelético. A produção diária de creatina depende diretamente da massa muscular. Sua excreção é realizada apenas pela via renal, desta forma este é o melhor marcador da função renal.

Creatinina Clearense:
Teste útil na avaliação da taxa de filtração glomerular.Os valores séricos e urinários são medidos e a depuração calculada e corrigida em função da superfície corporal.

Dengue:
Os níveis de anticorpos são usualmente baixos ou indetectáveis durante as fases iniciais da infecção. Pacientes sintomáticos podem não apresentar anticorpos específicos durante as primeiras 1-2 semanas após exposição ao agente patogênico. Os títulos de anticorpos aumentarão com o passar do tempo.

Fator Reumatóide:
O fator reumatóide é um auto-anticorpo, em geral de classe IgM, podendo ser também IgG ou IgA. Está presente no soro da maioria dos pacientes portadores de artrite reumatóide, na população normal e em outras doenças não-reumáticas. Faz diagnóstico diferencial entre artropatias seropositivas e seronegaivas (síndrome de Reiter, espondilite anquilosante, artrite psorásica, artropatias enteropáticas). Em geral, altos títulos se correlacionam com maior gravidade da doença.

Ferro:
Principais causas de diminuição: deficiência de ferro, infecção crônica, processos malignos, menstruação, infarto do miocárdio, gravidez tardia, nefrose. Aumento: hemocromatose, hepatite viral, talassemia.

Fosfatase Alcalina:
Esta enzima está presente principalmente no fígado, nos ossos, no epitélio intestinal e placenta. Sua determinação é importante na avaliação dos distúrbios hepáticos e ósseos. Níveis elevados na doença biliar obstrutiva intra e extra hepática. Especialmente na doença de Paget e cirrose.

Glicose:
Os níveis séricos da glicose são úteis no diagnóstico e monitoramento terapêutico de algumas doenças metabólicas como o Diabetes mellitus, a hipoglicemia, desidratação e na avaliação da secreção inapropriada de insulina. Na urina este teste será relacionado aos níveis séricos ou em patologias com queimaduras, infecções, Diabetes mellitus, doenças neurológicas ou na utilização de esteróides.

Lípides:
Os lipídios são compostos das frações: Colesterol, Triglicérides, Fosfolípides e Ácidos graxos. A elevação ou diminuição de uma ou mais frações leva a alteração dos Lípides totais.

Lítio:
Teste útil na monitorização terapêutica com lítio. Níveis tóxicos: acima de 2,0 mEq/L.

VDRL:
O teste de VDRL permite o acompanhamento da terapêutica, através das variações de títulos e mesmo negativação. Entretanto, este teste está sujeito a resultados positivos falsos, as chamadas reações falso-positivas biológicas, observadas em várias patologias. Desse modo, com freqüência seus resultados positivos devem ser confirmados pelos testes treponêmicos.

Sódio:
É o principal cátion extra celular. Os sais de sódio são os principais determinantes da osmolidade celular. Alguns fatores regulam a homeostasia do balanço do sódio, tais como aldosterona e hormônio anti-diurético. O teste portanto é útil na avaliação dos distúrbios hidro eletrolíticos.

Transaminase Oxalacética (TGO):

Esta enzima é encontrada em altas concentrações no músculo cardíaco, células hepáticas, músculo esquelético e em menor concentração no rim e pâncreas. Junto com outras enzimas este teste é útil no diagnóstico do infarto do miocárdio e das doenças hepáticas. Pacientes com doença renal aguda, doença muscular esquelética, pancreatite ou trauma podem ter níveis elevados transitoriamente.

Transaminase Pirúvica (TGP):
A TGP é encontrada no fígado e em menores quantidades no rim, coração e músculo esquelético. Níveis elevados são encontrados Na Hepatite infecciosa e tóxica, Pancreatite, Cirrose, Icterícia obstrutiva, obstrução biliar e Carcinoma hepático.

Triglicérides:
Os triglicérides são produzidos no fígado utilizando glicerol e outros ácidos graxos. São transportados no sangue por VLDL e LDL. Os triglicérides em conjunto com colesterol são úteis na avaliação do risco cardíaco. Níveis elevados são encontrados na Síndrome nefrótica, na ingestão elevada de álcool, induzido por drogas (estrogênios, contraceptivos orais, prednisona, etc) e no hipotireoidismo ou gravidez. Os níveis baixos estão relacionados a mal absorção, mal nutrição e hipertireoidismo.

Uréia Clearense:
Este teste, devido as variações de dieta, filtração, reabsorção renal e síntese hepática, é pouco útil na medição da taxa de filtração glomerular, sendo mais usado na medida da taxa de produção de uréia e na avaliação dos compostos nitrogenados não protéicos.

Urina Rotina (EAS):
O exame de urina rotina é muito importante para avaliar a função renal, podendo diagnosticar uma patologia, monitorar o progresso desta patologia, acompanhar a eficácia do tratamento e constatar a cura. O exame compreende três etapas: -caracteres gerais: corresponde a avaliação das propriedades físicas da urina; -pesquisa de elementos anormais: corresponde à pesquisa química feita na urina; -sedimentoscopia: corresponde ao exame microscópico da urina.

Cestosteróides Neutros Totais:

Valores aumentados são encontrados em carcinomas de adrenal, administração de ACTH de testículos, Síndrome de Cushing, Tumores virilizantes de adrenal, Hiperplasia adrenal e Tumores de células luteínicas do ovário.
06 Imunologia
07 Espermograma
08 Urinálise
09 Parasitologia
10 Vacina autógena
11

Coagulograma

Retração do Coágulo:
Sua principal indicação é como auxílio diagnóstico da Trombastenia de Glanzmann onde a retração é praticamente nula.

Tempo de Atividade Protrombina:
As utilizações mais comuns são para monitoramento de terapia anticoagulante oral, doenças hepáticas, deficiência de vitamina K, coagulação intravascular disseminada, deficiência de fatores VII, V, X ou protrombina, situações nas quais o tempo de Protrombina/RNI pode encontrar-se prolongado.